Dra Winni Scardua

Ultrassonografia obstétrica é um dos assuntos mais importantes da gestação e deixa muitas mulheres de cabelo em pé. Há muita informação por aí na internet, mas pouca coisa de fontes confiáveis e numa linguagem de fácil entendimento. Sabendo disso, preparei um pequeno guia para você não perder nenhum exame importante.

máquina de ultrassom

Guia de ultrassonografias obstétricas:

  1. Obstétrico inicial – idealmente com 7 a 10 semanas de gestação – confirmação de gestação, localização da gravidez (identificar se está dentro do útero ou nas trompas/ovários), avaliação dos ovários, pesquisar presença de possíveis sangramentos e avaliar eventuais anomalias precoces no bebê.
  1. Morfológico de primeiro trimestre com Doppler – entre 11 semanas e meia a 14 semanas (ideal: 12 semanas e meia) – Esta ultrassonografia tem por finalidade medir a translucência nucal, ducto venoso, artérias uterinas, osso nasal, medida do colo uterino – O objetivo deste exame é avaliar o risco de malformações fetais, pré-eclâmpsia grave, além de já permitir ter indícios de algum desvio de crescimento.
  2. Obstétrico convencional – pode ser realizado em qualquer tempo de gestação e por diversos motivos – A avaliação do sexo fetal pode ser realizada idealmente a partir de 16 semanas, além disso é realizada a medida da quantidade de líquido amniótico, movimentação fetal e batimentos cardíacos.
bebe do sexo masculino em ultrassonografia obstétrica

4. Morfológico do segundo trimestre – de 20 a 24 semanas, sendo 22 semanas a melhor idade – pesquisa mais detalhada de malformações que aparecem num estágio mais avançado, avaliar o formato e presença de cada um dos órgãos do bebê. Neste exame, é interessante também avaliar novamente o colo uterino para prever risco de parto prematuro devido “fraqueza do colo” (o nome médico dessa condição é insuficiência istmo-cervical). Essa idade gestacional é o limite para as medidas que podem prevenir a prematuridade pela insuficiência istmo-cervical.

5. Ecocardiograma fetal – preferencialmente entre 24-28 semanas – avalia o coração com detalhes e pode detectar doenças cardíacas que o morfológico do segundo trimestre não é capaz de ver.

6. Obstétrico com Doppler – pode ser realizado a qualquer tempo no terceiro trimestre, rotineiramente entre 28 e 34 semanas – avaliar o fluxo de sangue para o bebê, retorno do sangue para a mãe e circulação materna.

cordão umbilical doppler

7. USG 3D/4D: pode ser realizada em qualquer fase da gestação, entretanto, dependendo da idade gestacional, a imagem é diferente. Por exemplo, em fases iniciais, as imagens irão mostrar o corpo do feto inteiro, mas não conseguirão ver pequenos detalhes pois o bebê ainda é extremamente pequeno. 

Próximo a 20 semanas de gestação já é possível conseguir algumas imagens da face, entretanto elas ainda não são muito bonitas pois nesta fase o feto ainda tem pouca gordura, a imagem é praticamente o esqueleto do feto. 

As melhores imagens da face são obtidas entre 26-29 semanas, pois neste período o feto já tem uma boa quantidade de tecido gorduroso em baixo da pele e tem bastante líquido (o que é extremamente necessário para formação de imagens nítidas). 

Após 30 semanas podemos eventualmente obter imagens boas, entretanto isto torna-se muito difícil pois o espaço dentro do útero acaba tornando-se reduzido e o rosto fica a maior parte do tempo encoberto. Por isso, recomendo que você planeje a realização do exame entre 26 a 29 semanas de gestação.

PARA QUE VOCÊ TENHA UM EXAME COMPLETO E RESOLUTIVO, VOCÊ, GESTANTE, precisa fazer a SUA parte!!! Leve com você os seus exames anteriores da gestação, isso permite ao médico executante tirar dúvidas sobre possíveis alterações e realizar o estudo comparativo de crescimento e ganho de peso.

Escolha sempre um médico ultrassonografista da sua confiança e, de preferência realize todo o acompanhamento de suas ultrassonografias obstétricas com o mesmo médico e mesmo aparelho, para que não haja mudança no padrão de exame e possíveis alterações sejam detectadas em tempo o mais precoce possível.

foto da médica

Outros ultrassons podem ser realizados conforme necessidade individual de cada gestação.

Este artigo não substitui as consultas médicas do pré-natal.

Dra Winni Scardua, Médica Radiologista/Ultrassonografista, Registro de qualificação de especialista número 12465

  • membro do Colégio Brasileiro de Radiologia
  • + de 20 mil exames realizados.
  • equipamento de última geração
  • ultrassonografia humanizada
Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?